fol





Be of GREAT HEART our dear friends.

SO VERY MUCH HAS CHANGED …

SO VERY MUCH IS CHANGING …

SO VERY MUCH WILL CHANGE …

For it is written in the stars.

Are you not ALL ‘Children of the stars’? Did you not KNOW what you had decided and then came to Earth to put it into place?

The Federation o Light -- 16th August, 2014


to gain space


Labels

Thursday, February 6, 2014

Entrevista a Paul Hellyer pela cadeia de TV -- Russian Today






Ministro da Defesa do Canadá na década de 1960 e abrangendo todas as Forças Armadas do país durante o período da Guerra Fria –  quando se reformou, afirmou publicamente que não estamos sós no Universo e que alguns visitantes do nosso espaço exterior realmente vivem aqui, no planeta Terra. É uma fantasia? Está alguém a observar-nos? Hoje, fazemos essa pergunta ao homem que diz que os UFOs/OVNIs são um assunto sério – Paul Hellyer


Follow@SophieCo_RT
2.Sophie Shevardnadze (SS): O nosso convidado de hoje é o mui Distinto Paul Hellyer, ex-ministro da Defesa do Canadá, e acredita que formas de vida a partir do espaço, estão presentes na Terra. É bom tê-lo no nosso programa. Por que diz que os UFO’s/OVNIs são tão reais quanto os aviões que voam sobre nossas cabeças?

Paul Hellyer (PH): Porque sei que são. De facto, têm estado a visitar o nosso planeta há milhares de anos e um dos casos que vos pode interessar mais, se me der dois ou três minutos para responder, é que em 1961,  durante a Guerra Fria, havia cerca de 50 UFOs/OVNIs em formação, a voar do Sul da Rússia através da Europa, e o Supremo Comando Aliado estava muito preocupado e quase a carregar no botão de “Pânico”, quando eles deram a volta e dirigiram-se para o Pólo Norte. Decidiram fazer uma investigação e procederam assim durante três anos e decidiram que, com certeza absoluta – pelo menos – quatro espécies tinham estado a visitar este planeta durante milhares de anos. Temos uma longa história de UFOs/OVNIs e claro que tem havido muito mais actividade nas últimas décadas, desde que inventamos a bomba atómica.  Eles estão muito preocupados com ela e com o facto de que podíamos usá-la outra vez e como o Cosmos é uma unidade, esse armamento  não só nos afecta como também afecta outros povos do Cosmos. Têm muito receio que sejamos suficientemente estúpidos para começarmos a usar armamento atómico de novo, e isso seria muito mau para nós, como também para eles.


SS: Nenhum cientista sério confirmou publicamente a evidência de um encontro com extraterrestres – porque é que os cientistas não confirmam os factos se eles existe?

PH: Receio que esses cientistas tenham de sair do seu caminho para não descobrir. Mesmo se fizerem 10 por cento da quantidade de pesquisa que fiz nos últimos 8 anos, ficariam tão convencidos como eu. Quero dizer que podiam fazê-lo muito mais rapidamente. Podia levar um pouco mais de tempo, se não tivessem conhecimentos militares, mas há tantos livros maravilhosos que contam essas histórias e que têm sido autenticadas; os avistamentos têm sido autenticados por mais de uma testemunha e também pelo radar, e eles aterram em vários lugares em todo o mundo, incluindo na Rússia. Há um caso famoso, não consigo recordar o nome do lugar, mas foi muito falado na altura, de um homem que escreveu um livro sobre esse assunto e depois os Franceses compraram os direitos do livro para que não circulasse... Há tanta evidência, caso alguém disponha de algum tempo para fazer um pouco de pesquisa e estudo. Algumas pessoas estão interessadas e irão arranjar tempo e outras apenas dirão: “Oh, sabe, é apenas uma fantasia”. Desde que tenho assumido este assunto a público, recebo, de todo o mundo,  provavelmente três a quatro emails por semana de pessoas que efectivamente testemunharam avistamentos, e de algumas que realmente estiveram a bordo de naves, e de alguns que, de facto, foram transportados para outro planeta. Esta informação... é altamente secreta, uma vez que os governos não falam dela, mas se escutarem os denunciantes e as pessoas que trabalharam na indústria, e que sabem o que está a acontecer, verificarão que há muita informação por aí e não vai demorar muito a chegar às vossas mãos.

SS: Veja, o problema é que alguns que relatam avistamentos de UFOs/OVNIs e de abduções efectuadas por extraterrestres têm demonstrado que pretendem tornar-se famosos, para obter dinheiro – ou apenas por brincadeira. Como pudemos distinguir um facto de uma ficção?

PH: Têm de passar bastante tempo a tentar encontrar … costumámos dizer “ a separar o trigo do joio” e isso requer bastante trabalho. Quando era ministro, vi relatórios de avistamentos e quando investigávamos, cerca de 80% , ou 8 em cada 10, não eram verdadeiros, eram observações de Vénus ou de plasma, ou de uma dúzia de outras coisas, mas havia uma margem de 15 a 20%, para a qual não havia uma explicação plausível e abrangia objectos voadores não identificados genuínos. Uma das conferências a que compareci ... foi em Las Vegas... foi promovida por um sujeito que tinha escrito um livro sobre colisões e houve dúzias e dúzias delas, e muitas foram muito bem autenticadas, portanto, seria impossível ler toda essa evidência e não chegar à conclusão que esses veículos eram verdadeiros.

SS:  Já teve um encontro com extraterrestres?

PH: Não, não tive nenhum encontro com extraterrestres. Vi um UFO/OVNI a cerca de 120 Milhas = 193 km a norte de Toronto, sobre o lago Muskoka, onde tenha uma casa de campo. Há dois anos, no dia da Acção de Graças, que é em Outubro, [a minha esposa] disse que queria sair e ver as estrelas, portanto... Não sou muito um homem da noite... mas coloquei o meu boné e saímos para o exterior. Ela olhou para o céu a Oriente e disse: “Há uma estrela.”  Voltei-me para o outro lado e disse: “Oh, aqui há uma muito mais brilhante” e ela olhou e observamos durante cerca de 20 minutos, até que os nossos pescoços quase quebraram. Era efectivamente um UFO/OVNI, porque podia mudar três a quatro graus,  de posição no céu,  num espaço de três a quatro segundos.

10.SS: Então parece uma estrela cadente que se desloca muito rapidamente e depois volta a subir? Como é que parece?

PH: Bem, parecia mesmo uma estrela.

SS: Parece uma estrela?

PH: Não sei se já leu a Bíblia ou não, mas penso que a estrela de Belém era um dos discos voadores de Deus.

SS: Também disse que as pessoas escrevem-lhe emails, três a cinco emails por semana, e que realmente foram abduzidos ou tiveram encontros com extraterrestres. Dizem-lhe mesmo como é que esses extraterrestres se parecem? Quero dizer, para todos os interessados – como sei que estou a ver um extraterrestre e que ele está a abduzir-me?

PH: A primeira pergunta que tem de fazer é -  quantas espécies existem? Costumava pensar que seriam de duas a doze espécies. O astronauta da missão Apollo, Edgar Mitchell, que veio a Toronto há alguns anos e jantou connosco, concordou que haveria entre duas e doze, mas os últimos relatos que obtive de várias fontes, é que há cerca de 80 espécies diferentes e algumas delas parecem-se exactamente connosco e podem caminhar na rua e você não saberia que tinha passado por um deles. São os que denominamos como “Louros Nórdicos ” e também os Tall Whites = Brancos Altos, que estão efectivamente a trabalhar com a Força Aérea dos EUA, em Nevada. São capazes de consegui-lo. Duas senhoras dessa raça vestiram-se de freiras e foram a Las Vegas fazer compras e não foram detectadas. Tenho um amigo que viu um dos homens caminhar na rua – é alguém que podia reconhecer que eram diferentes, e conseguiu-o. Há também os Pequenos Greys, como são denominados, e são os que você vê retratados nos filmes de banda desenhada, têm os braços e as pernas muito magros, são pequenos, precisamente com 5 pés = 1,52 de altura, tem uma cabeça grande e olhos grandes e castanhos. Mas há espécies diferentes e tem de saber que há espécies diferentes e que todos são diferentes. Se visse os Short Greys, verificaria que havia algo diferente que nunca tinha visto antes, mas se visse um dos Louros Nórdicos, provavelmente diria: OH, interrogo-me se ela é da Dinamarca ou de qualquer outra parte.”

SS: Assim, essas espécies que está a descrever – são todas diferentes em termos de de agradáveis e médios? Alguns são afáveis e benevolentes e outros antipáticos?Como são?São bons para os povos da Terra ou estão aqui para prejudicá-los?

PH: É uma pergunta difícil de responder, porque têm agendas/programas diferentes e talvez todos na Terra, devêssemos ter a mesma agenda/programa, mas talvez você não pode dizer, que a Rússia, a China e os Estados Unidos tinham a mesma agenda em toda a parte, porque não tinham. Diria que quase todos são benignos e benevolentes e que querem ajudar-nos, talvez haja uma ou duas espécies que não querem. É uma das coisas que estou a investigar de momento, ver quem são, o que estão a fazer e, realmente, quais são as suas agendas.

SS: Essas criaturas extraterrestres – de onde vieram e como é que chegaram aqui  à Terra?

PH: Chegam de vários lugares. Durante muito tempo soube apenas de  uns que vieram de um sistema estelar diferente  - as Plêiades, Zeta Reticuli e vários outros sistemas estelares ...Mas nos últimos meses encontrei [os] que me fizeram saber que há vários no nosso sistema estelar, e que há extraterrestres que vivem num planeta chamado *Andromedia, que é uma das **luas de Saturno  e que há outros em Vénus e alguns em Marte e que podem ter estado a interagir entre si – suspeito que estão, pois há o que é denominado como uma “Federação” destes povos e eles têm leis. Por exemplo, uma das leis é que não interferem com os nossos assuntos a menos que sejam convidados – e, provavelmente, é uma das razões porque não temos visto mais ultimamente ...


19. SS: Mas o que quer dizer com a expressão: ‘há muitas pessoas que querem interagir com eles, que querem vê-los e que sabem quem eles são. O quê? Necessitam de um convite especial para interagir connosco? O que é que significa – “eles não querem  interferir nos nossos assuntos”?

PH: Não querem dizer-nos como gerir os nossos assuntos, aceitam o facto de que este é o nosso planeta e que temos direito a governá-lo, mas estão verdadeiramente muito preocupados: pensam que não somos bons administradores do nosso planeta, estamos a dizimar as florestas, a poluir os rios e os lagos, a encher de lixo os oceanos e estamos a fazer coisas que não são próprias de bons administradores dos nossos lares. Não gostam e tornaram-no claro. De facto, deram-nos um aviso.

SS:  Como?

PH:  Chegou através de mais de uma fonte …
SS: Como é que tornaram claro? O que é que fizeram?

PH: Falaram com as pessoas. Um deles com quem falei há cerca de um mês, interagiu com eles em 1974, com ele e com o irmão, no Peru. Foram levados a Andromedia, por tele transporte. Foi-lhes dito o que as pessoas de lá pensam  e que realmente estamos a destruir o nosso planeta e, de facto, algo medonho vai acontecer se não procedermos com mais inteligência e mudarmos de atitude. Gastamos a lutar demasiado uns contra os outros, gastamos demasiado em artefactos militares, e não o suficiente a alimentar os pobres, a cuidar dos sem abrigo e dos doentes. Que estamos a poluir a água e o ar e que estamos a brincar com esse armamento sofisticado, que tem tantos efeitos nocivos, quer na Terra, quer noutras áreas do Cosmos. Não gostam dessa realidade e é a razão pela qual gostariam de trabalhar connosco, para ensinar-nos maneiras mais adequadas, mas penso que só com o nosso consentimento. Trabalham por intermédio de indivíduos; apanham os indivíduos que não ficam aterrorizados porque podem fazer-vos ficar muito receosos. Um dos casos com que estou familiarizado é com os Tall White /Brancos Altos, de Nevada, onde os oficiais da Força Aérea que trabalhavam com eles estavam aterrorizados, e um deles, Charles Hall, que salvou a filha de uma alta dignatária de um dos White Tall/Brancos Altos e o resultado foi obter a amizade da mãe da criança, e logo que puderam confiar um no outro, tiveram uma relação maravilhosa. ***Charles Hall escreveu um livro sobre este facto, denominado “Milennial Hospitlity = Hospitalidade Milenar” – que conta como vai passar por  estas fases, de estar com medo e fora do juízo,  mas depois, quando estabelecer uma relação de confiança e de trabalho, pode ter o mesmo tipo de relacionamento que você teria com alguém aqui na Terra. 

SS: Mas aqui está o que estou  a pensar: se você está ciente da  presença deles, o que não é claramente o que eles querem, uma vez que estão a esconder-se, por que é que não têm medo das repercussões? Você está  a afirmar obviamente que eles estão aqui entre nós, a relatar-me todas as espécies que existem ...

PH: Estão aqui entre nós e não estou com medo porque, em muitos casos, no que diz respeito à tecnologia, eles têm anos-luz de avanço em relação a nós, e temos aprendido muito com eles. Muitas das novas tecnologias que usamos hoje foram aprendidas com eles, você sabe – as luzes LED e os microchips e o vestuário Kevlar e tudo o que obtivemos da sua tecnologia e podíamos ter muito mais, especialmente nos campos da medicina e da agricultura, se seguíssemos as aplicações pacíficas. Mas, penso que talvez haja pessoas mais interessadas em obter a tecnologia militar, e penso que estão na direcção errada, e é uma das coisas que temos de mudar, porque iremos ter de trabalhar em conjunto, todos nós, em todas as partes do planeta.

SS: Mencionou a tecnologia militar e  a troca de tecnologias e permutas – entre extraterrestres e as autoridades governamentais americanas. Na qualidade de  ex-Ministro da Defesa do Canadá – a guerra interestelar é uma possibilidade? Devemos criar uma força tipo Guerra das Estrelas para nos defendermos de uma possível invasão ou de algo semelhante?

PH: Penso que é uma possibilidade, mas será uma possibilidade, especialmente se abatermos todos os UFOs que entrarem no nosso espaço aéreo sem perguntar quem são  e o que  querem. Desde o início, começamos a lutar com aviões, tentando derrubá-los, mas a sua tecnologia era suficientemente superior para que fossemos capazes de fugir, claro que,  não era possível por muito tempo. Durante esse período, se quisessem, poder-nos-iam  ter derrubado sem nenhum problema, então penso que, em vez de desenvolver nosso próprio sistema bélico Star Wars para nos protegermos deles, devíamos trabalhar com as espécies benignas que são a grande maioria, e trabalhar juntos e confiar amplamente neles, é claro, e cooperar de modo que, ao mesmo tempo   estaríamos a contribuir com alguma coisa.  Penso que não há qualquer razão para desenvolver uma força galáctica que nos tentaria a progredir  por nossa conta e risco e levar-nos a uma catástrofe, que é um dos assuntos com que alguns deles estão preocupados.

29.SS: O que espera que aconteça se as pessoas começarem a acreditar na existência de extraterrestres na Terra? As coisas estão a mudar completamente: as nossas vidas não irão ser mais o mesmo.

PH: Espero que seja esse caso (que aconteça dessa maneira).  Sou inteiramente a favor da divulgação completa, e vou fazer o meu melhor a favor da divulgação completa no livro que estou a escrever, para demonstrar algumas razões para que aconteça, os factos que realmente têm de saber e que têm todo o direito de saber. O nosso futuro como espécie, e englobo todas as espécies do mundo, está potencialmente em risco se não entendermos o que está a acontecer,  se não trabalharmos juntos para tentar tornar a vida mais favorável a todos nós, e também, se não trabalharmos em conjunto com nossos vizinhos de outros planetas.

SS: Mas ainda  estou a pensar comigo mesma - se já têm estado aqui há tanto tempo e se estão interessados em ajudar a Humanidade, tal como diz, por que é o nosso mundo está uma confusão? Se quiser ajudar alguém, você ajuda  e não espera que alguém o convide a ajudá-lo, não é verdade?

PH: Penso que os pais às vezes dizem aos filhos - " É  isso que deves fazer " , mas não significa que as crianças vão fazê-lo , não é ? O Cosmos é baseado na livre escolha. É-nos dada a opção de errar, de fazer escolhas erradas, e penso que o que incomoda alguns de nós, é que fizemos muitas escolhas erradas, e muito poucas escolhas certas. Então vamos ter de começar a mudar as nossas prioridades e parar de gastar tanto tempo e esforço a fabricar armas para matar-nos uns aos outros, ou  dominarmos  outros, e empregar muito mais tempo a ajudarmo-nos mutuamente para ter uma vida melhor e mais saudável e uma sociedade mais justa. Quando a saúde e a distribuição dos alimentos é melhor,  quando o ar está mais puro e a água é limpa, todas essas necessidades básicas  que estão a aguardar para serem efectuadas; se nos unirmos e, como se diz, se remarmos na direcção certa, isto é, na mesma direcção, é possível, mas é uma tarefa difícil e até agora nunca foi feito. A minha tese é que temos de fazê-lo, temos de começar a fazê-lo imediatamente.

SS: Muito obrigada por esta entrevista interessante e pela visão da vida extraterrestre. O entrevistado foi Paul Hellyer, ex-Ministro da Defesa do Canadá, que diz que os extraterrestres existem e vivem entre nós na Terra. É tudo por hoje, volto na próxima edição de Sophie & Co.

***  Comentário do Dr. Michael Salla sobre Charles Hall e os Tall Whites em tradução de momento

No comments:

Post a Comment

p

Terra Galactica

crop circle

ET First Contact

the way we live

Could you imagine

MAN


THE ENTIRE 14:02' INTERVIEW IS AVAILABLE AT

rd


info@exopoliticsportugal.com

xmas



“Glory to God in the highest, and on Earth peace, good will toward men.”

This Christmas, Give Peace



I Decree


FOR SPIRITUAL ENLIGHMENT

PLEASE VISIT THIS SITE






esoteeric II



SUBTITLES IN ENGLISH, ESPAÑOL, PORTUGUÊS

Click upon the circle after the small square for captions

pleiades

THIAOOUBA PROPHECY - 14,15,16,17,18

P. Camelot - PORTUGUESE

terra galactica uk

TSUNAMI OF LOVE

Please click the icon YouTube and then the small square at the bottom right side to get the captions CC, and choose subtitles in UKRAINIAN

埋め込み画像 1埋め込み画像 2

Popular Posts

Be divergent

CONTACT

ashtar

arabic song












SO ... ONCE AGAIN I REITERATE ...

WE ARE ASKING YOU FOR YOUR ASSISTANCE ... WE ARE PUTTING OUT AN S.O.S. ... IN LOVE ...

TO OUR STAR BROTHERS AND SISTERS ... OUR FAMILY ... WE ASK FROM OUR HEARTS ... FROM THE CORE OF WHO WE ARE ... THAT YOU UNDERSTAND OUR SITUATION AND 'MAKE PLANS' TO ADHERE TO OUR CALL.

Blossom, 02:01:2014




richard dolan song

SEND SNOWDEN HOME

Send Snowden home

750,000
744,540

The world's greatest whistleblower is stuck in the Russian winter, facing solitary confinement, ridicule, and life in prison if US agents grab him. But this week, we could help get him to safety.

Edward Snowden exposed the mind-boggling and illegal level of surveillance the US government is conducting on, well, all of us. His welcome in Russia runs out soon, and he's got nowhere to go. But Brazilian President Dilma is angry at US surveillance and experts say she might brave massive US pressure to consider asylum for Snowden!

This is about much more than one man. If Snowden's act of truth-telling leads to crippling punishment, it sends the wrong signal to abusive governments and whistleblowers everywhere. If 1 million of us take action now, we can send President Dilma the largest citizen-supported asylum bid in history -- sign to safeguard Snowden and defend democracy everywhere.

SIGN HERE


KIEV



Revolution in Kiev, Ukraine

In the last days I received multiple requests to translate my posts for foreign readers, as they have very limited information about the happenings in Ukraine. This material describes events which took place in Kyev on January 22 and 23.

Sharing and distribution is appreciated.

22 January 2014. Battles on streets of Kiev.

I came to Kiev. I came to see for myself what is happening here. Of course, an hour after arriving at Maidan, you begin to understand that everything what you've read in dozens of articles, saw in TV news reports is total crap. In the upcoming reports I will try to, as objectively as possible, to sort out this new wave of Kiev revolution.








www.paradigmresearchgroup.org
Janeiro 16, 2014

Deixem a desinformação começar


Translate

Ancient Knowledge

HERE WE ARE ONCE AGAIN ...





The Book of Enoch

Einstein

Português
Falado em Portugês Biografia - Albert Einstein nasceu na região alemã de Württemberg, na cidade de Ulm, numa família judaica. Em 1852, o avô materno de Einstein, Julius Koch, estabelece-se como comerciante de cereais em Bad Cannstatt, nos arredores de Estugarda. Os pais de Einstein, Hermann Einstein e Pauline Koch, casaram-se em 8 de agosto de 1876. Hermann, que era comerciante, muda-se de Bad Buchau para a cidade de Ulm, onde passou a viver com a esposa. É em Ulm que nasce Albert Einstein, em 14 de março de 1879.

Rainbow of Love and Gratitude

Thank You to All

BOB DEAN'S INTERVIEW - AUDIO + TRANSCRIPT CLICK IMAGE CLICK IMAGE

BOB DEAN'S INTERVIEW - AUDIO + TRANSCRIPT CLICK IMAGE CLICK IMAGE
BOB DEAN'S INTERVIEW - AUDIO + TRANSCRIPT CLICK IMAGE CLICK IMAGE

Steve Bassett Interview